Instituto José Maciel

Conteudo

Depoimentos

Estatísticas do Site

Membros : 33422
Conteúdo : 691
Links da Web : 6
Visualizações de Conteúdo : 1395259

Pessoas Online

Nós temos 57 visitantes online

Celina Viana

E-mail Imprimir PDF
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 
Em 25 de outubro de 1927, o governador potiguar, José Augusto Bezerra de Medeiros, sanciona lei: no território do Rio Grande do Norte podem eleger e ser eleitos todos os cidadãos, sem diferença de sexo, desde que reúnam todas as condições estabelecidas por Lei. Em 25 de novembro, a professora Celina Guimarães Viana, em Mossoró, preenche as exigências e torna-se a primeira eleitora da América Latina.
Nascida em 15 de novembro de 1890, em Natal, estudou na Escola Normal, onde conheceu Elyseu de Oliveira Viana, com quem casou em 1911. Transferida para Mossoró, leciona para crianças e jovens e recebe reconhecimento no Livro de Honra da Instrução Pública, pelos bons serviços prestados.
Mas Celina não foi a primeira. Um dia antes, a professora Júlia Alves Barbosa tinha igualmente pedido título de eleitora. Por ser solteira, demorou a ser atendida. Beatriz Leite Morais e Elisa da Rocha Gurgel também receberam direito de votar. Os primeiros votos, na eleição de 5 de abril de 1928, escolheram o novo senador do Estado do Rio Grande do Norte.
A pioneira Celina Guimarães Viana morreu em Belo Horizonte, em 11 de julho de 1972. Sua façanha produziu movimento nacional que levou mulheres de diversas cidades do Rio Grande do Norte e de outros nove Estados a fazer o mesmo.

POR: Mariana Proença
 
 Natal/RN - Brasil,