Instituto José Maciel

Depoimentos

Estatísticas do Site

Membros : 467
Conteúdo : 617
Links da Web : 6
Visualizações de Conteúdo : 762874

Pessoas Online

Nós temos 55 visitantes online

Morte de "seu" Romao, deixa Macaiba mais pobre

E-mail Imprimir PDF

Com o falecimento de “seu” Romão Bezerra de Azevedo, ocorrido na madrugada de domingo, dia 31 de julho, Macaíba perde uma de suas últimas memórias-vivas. Tanto é assim, que, segundo seu neto, secretário municipal de Cultura, Marcelo Augusto, ele vinha se sentindo sozinho, pois praticamente era o último de sua geração na secular Pisa-na-Fulô. Estava viúvo de dona Enedina Augusta de Albuquerque há poucos anos.

Romão estava com 97 anos de idade incompletos e sua morte ocorreu em decorrência de problemas cardíacos. O enterro seria realizado no final da tarde do mesmo dia do seu falecimento, mas fora adiado devido seu único filho vivo, Romeu Bezerra, não ter conseguido uma conexão aérea para chegar a tempo de ver o corpo do seu pai antes de ser sepultado. Ele reside há vários anos em Santa Catarina.

Filho de Pedro Bezerra de Azevedo e Ana Bezerra de Azevedo, “seu” Romão nasceu no dia 15 de novembro de 1914, na Fazena Rosário, em Santana do Matos. Certa vez revelou que, por conta de ter nascido nesta data histórica, por pouco não foi batizado com o nome de Deodoro da Fonseca. É que sua mãe tinha que cumprir uma promessa religiosa e batizar seus três filhos com o nome do padre Cícero Romão Batista. E, assim, foram batizados os irmãos: Cícero, Romão e Batista. O primeiro e o último também já são falecidos.

Leia mais...
 

Inauguracao do DETRAN - Macaiba

E-mail Imprimir PDF

Inauguração do DETRAN de Macaíba.
(Olimpio Maciel e Prefeita Marillia Dias). Agosto de 2009

 

Por que ruiu a ponte de Macaiba?

E-mail Imprimir PDF

A imprensa local noticiou há dias, o desabamento da ponte de Macaíba, sobre o rio Jundiaí, afluente do Potengi, fato esse ocorrido em 28 de junho findo às 9 horas da manhã.

A velha ponte foi construída por meu pai, no ano de 1904, quando as únicas viaturas daquele tempo, eram, apenas, carroças e carros de boi.

Edificada sobre a rocha, com cinco arcos em forma de abóboda, que davam acesso a correnteza das águas provocadas pelas enchentes do rio, não poderia ruir desastrosamente.

As duas partes principais de uma ponte, são: a infraestrutura com os elementos de apoio, como sejam – fundamentos, pilares, contrafortes etc., e a superestrutura com a armadura e o leito para o trafego em geral. Tudo isso foi executado com a segurança, o que se prova pela solidez e resistência a muitas enchentes, como as de 1905, 1924 e de 1940, quando as águas subiram além de um metro do seu tabuleiro, mostrando-se orgulhosa de si mesma, porque a tudo desafiou.

Leia mais...
 

O fundador da Cidade de Macaiba

E-mail Imprimir PDF
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 

A tradição explica o pretérito e instrui o porvir, embora sem prender o espírito dos homens a ponto de fazê-lo esquecer as novas realidades em curso. A tradição não quer dizer que os vivos estão mortos, mas também que os mortos estão vivos por meio de sua história.

Na antiguidade, não havia nada mais caro ao coração de uma cidade do que a lembrança da sua fundação. Referindo-se a Grécia, o escritor Fustel de Colange afirmou que quando Pausânias visitou aquele país, no II século de nossa Era, cada cidade sabia dizer-lhe o nome do fundador com sua genealogia e os principais fatos de sua existência. Atualmente, essa lembrança apresenta-se na forma de busto/estátua fixada na praça principal e na comemoração da fundação e aniversário do fundador junto ao bronze.

A data de 26 de Outubro de 2009 marcará o bicentenário de nascimento de Fabrício Gomes Pedroza, uma figura mítica na história potiguar, pois é o fundador da Cidade da Macaíba e o pioneiro do comércio estadual.

Leia mais...
 
 Natal/RN - Brasil,