Instituto José Maciel

Ultimos Artigos

Depoimentos

Estatísticas do Site

Membros : 688
Conteúdo : 635
Links da Web : 6
Visualizações de Conteúdo : 891267

Pessoas Online

Nós temos 21 visitantes online

Centenario do Dr. Sarinho

E-mail Imprimir PDF

Não gostaria que o seu centenário, hoje transcorrido, fosse uma data esquecida. Não seria justo para alguém como você.  Para com quem ousou sonhar ainda que, diante de seus limites, exigisse seriedade, equilíbrio, sabedoria e fidelidade. Sonhou em superar a agudeza da carência material e cultural da vida de filho de agricultor no interior de Pernambuco para se tornar médico. Sem recurso, pedia emprestados os livros de medicina aos colegas para copiá-los durante o fim de semana e estudar.  Realizou o sonho. Era um daqueles que sabiam sentar junto ao leito do paciente com tempo para ouvi-lo, tomar suas dores e animá-lo em direção à cura ou ao menor sofrimento possível.

Sempre acreditou no bem. Não simplesmente para evitar o mal, mas pela convicção humanista de se sentir entre irmãos. Assim, chamando de irmão, convidava a sentar à mesa os que batiam à porta pedindo comida. E com a mesma palavra, o mesmo tratamento, nos mandava cumprimentar o novo comensal.

Chegado o tempo da retirada das salas de cirurgia continuou sua atividade. Atendia em casa, de graça, portas abertas para os necessitados, sobretudo os pobres de Mãe Luíza, até que sua visão passou a ser apenas um arquivo de imagens arquivadas na memória.

Leia mais...
 

Multidao - II Guerra Mundial

E-mail Imprimir PDF


 

Amaro Bezerra

E-mail Imprimir PDF

Amaro Carneiro Bezerra Cavalcanti – político, chefe do Partido Liberal na antiga Província, nasceu em Pernambuco, a 15 de janeiro de 1825. Formado em Direito pela Academia de Olinda, em 1874, veio ano seguinte para o Rio Grande do Norte, onde a princípio exerceu a magistratura, abandonando, depois, essa carreira para dedicar-se à advocacia e à política. Chefiou, em começo, o Partido Conservador; mas, após a queda do gabinete Zacarias, passou a chefiar a corrente Liberal, gozando de real prestígio em toda a província e de grande influência na política Nacional, em Natal fundou o “Dois de Dezembro”, “O Correio Natalense”, “O Liberal Norte”, “O Liberal” e a “Liberdade”, jornais que obedecia à sua orientação. Sílvio Roméro, no seu livro “História da Literatura Brasileira”, fez honrosa referência a Amaro Bezerra, incluindo-se entre os obreiros de mais merecimento na campanha pela abolição.

Em muitas legislatura, o Dr. Amaro desempenhou o mandato de Deputado Provincial, tendo sido também assento na Câmara dos Deputados do Império, eleito pelo Rio Grande do Norte. Proclamada a República, o Dr. Amaro Bezerra afastou-se do cenário político, falecendo, no Rio de Janeiro, a 23 de novembro de 1890.

 

AMARO Barreto de Albuquerque Maranhao

E-mail Imprimir PDF

AMARO Barreto de Albuquerque Maranhão
(Pai de Augusto Severo de Albuquerque Maranhão)

 
 Natal/RN - Brasil,