Instituto José Maciel

In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player

Conteudo

Depoimentos

Estatísticas do Site

Membros : 28635
Conteúdo : 652
Links da Web : 6
Visualizações de Conteúdo : 1013951

Pessoas Online

Nós temos 15 visitantes online

 

 

Getulio Vargas e Pte Roosevelt

Written by Administrator On Qui, 12 de Março de 2020 17:26

 

Read More

Presidente Joao Goulart - 02.04.1963

Written by Administrator On Sex, 14 de Fevereiro de 2020 16:29

Read More

Srª Eleanora Roosevelt - 15.03.1944

Written by Administrator On Sex, 14 de Fevereiro de 2020 16:27

Read More

Presidente Cafe Filho - 10.12.1954

Written by Administrator On Sex, 14 de Fevereiro de 2020 16:26

Read More

Aluizio Alves - 15.03.1961

Written by Administrator On Sex, 14 de Fevereiro de 2020 16:24

Read More

José Augusto Meira Dantas (Ceará-Mirim, 11 de dezembro de 1873 — 21 de março de 1964)

Written by Administrator On Ter, 11 de Fevereiro de 2020 16:43

Augusto Meira, cujo nome de batismo é José Augusto Meira Dantas, nasceu no engenho Diamante, município de Ceará Mirim, Rio Grande do Norte, a 11 de dezembro.de I873. Era fi­lho de Olinto José Meira e D. Maria Generosa Meira Ribeiro Dantas. Fez’ seu, curso primário e secundário no engenho Je­riçó, sob a orientação de seu próprio pai. Formou-se em direi­to, no ano de 1899, na cidade do Recife, tendo sido laureado pela mesma Escola, com o prêmio de viagem à Europa. Depois de sua formatura esteve algum tempo na cidade do. Rio de Ja­neiro, e daí transferiu-se para a cidade de Santarém, neste Es­tado, onde exerceu por alguns anos a função de Promotor Pú­blico. Nessa cidade casou-se com D. Anésia de Bastos Meira. Lobo após seu casamento foi transferido pelo Governador Au­gusto Montenegro para a promotoria de Belém.

Read More

Pedro Velho e filhos

Written by Administrator On Qui, 28 de Novembro de 2019 18:07

Read More

Maria Eugenia Macieira Montenegro

Written by Administrator On Qua, 16 de Outubro de 2019 17:45

Read More

Ariano Suassuna na Fazenda Guapore

Written by Administrator On Qua, 16 de Outubro de 2019 17:31

Na gaveta dos guardados encontro uma coluna que publiquei na TN de 17 de agosto de 2007 com o título de “Ariano no Guaporé”. Dava conta da passagem de Ariano Suassuna pela fazenda de Nélio Dias quando da realização do Grito da Seca, idos de 1998. Naquele tempo Nélio ainda não era deputado federal, mas exercia grande liderança na agropecuária do Rio Grande do Norte que o levaria a atividade político-partidária. O Grito da Seca, ideia sua, aconteceu na cidade de Lajes. Ariano foi um dos palestrantes. A história é contada assim:

“Está fazendo um mês da morte de Nélio Dias. Amanhã, na matriz de Santa Terezinha, no Tirol, será celebrada missa de trigésimo dia. Esta semana mexendo em meus papeis que vão resistindo ao tempo, encontrei  algumas anotações sobre o Grito da Seca que  Nélio idealizou e concretizou num grande evento realizado em 1998 na cidade de Lajes, que é o município onde menos chove em nosso Estado. O propósito era chamar a atenção das autoridades, das lideranças políticas, dos homens do governo para os grandes  problemas que o homem do campo – agricultores e criadores – estava sofrendo.

Read More

Tobias do Rego Monteiro

Written by Administrator On Sex, 06 de Setembro de 2019 17:18

Tobias do Rego Monteiro (Natal, 29 de julho de 1866 — Petrópolis, 4 de agosto de 1952) foi um jornalista, banqueiro e político brasileiro, e considerado um dos maiores historiadores do país.[1] Foi senador pelo Rio Grande do Norte de 1921 a 1923.

Read More

Dr. Araken Irere Pinto e amigos

Written by Administrator On Sex, 06 de Setembro de 2019 16:38

Read More

Escritor Ciro Jose Tavares da Silva

Written by Administrator On Sex, 06 de Setembro de 2019 16:32

Read More

Maria Maciel

Written by Administrator On Ter, 02 de Julho de 2019 18:10

"Recordação do Curso de Puericultura - 1ª Turma)

15 de agosto de 1951, Natal/RN.

Maria Maciel"

Read More

Dr. Araken Irere Pinto

Written by Administrator On Sex, 21 de Junho de 2019 17:23

Lançamento do Livro do Prof. Araken Irerê Pinto, no Memorial da Medicina do RN.

À sua direita, Prof. Ives Bezerra, e o Prof. Olímpio Maciel.

Read More

Dr. Ciro Jose Tavares da Silva

Written by Administrator On Sex, 21 de Junho de 2019 17:09

Lançamento da Biografia do Prof. José Tavares da Silva, pelo advogado, e filho Dr. Ciro Tavares,

acompanhadode sua esposa Zuleide Teixeira, vendo-se à direita, a Senhora Neide Maciel e o Prof. Olímpio Maciel.

Ciro José Tavares da Silva, nascido em Natal, a 25 de agosto de 1940, formou-se em Direito na Faculdade de Direito do Recife em 1964. De 1965 a 1980 militou na imprensa, exerceu a advocacia e integrou os quadros funcionais da Esso Brasileira de Petróleo e da Siderúrgica Açonorte, ocupando funções Administrativas. Em 1981, estimulado por seus pais, abandona definitivamente tarefas vinculadas a empresas, viaja à Europa e na volta retoma sua profissão de advogado.

Durante o Curso de Mestrado, que não concluiu por conta do ambiente de incompreensão reinante na tradicional Faculdade pernambucana, teve aprovada sua monografia (inédita) Da Arte e do Delito, pela cadeira de Criminologia.

Seus primeiros passos literários datam de 1957/58, quando traduziu o poema “Come live with Me And Be My Love”, do inglês Christopher Marlowe (inédita) e escreveu o ensaio “Da Poesia Tovadoresca”, parcialmente publicado no jornal O Curso.

Read More

Sra. Ozima Mesquita Leite

Written by Administrator On Sex, 21 de Junho de 2019 16:46
Srª Ozima Mesquita Leite e seus dois filhos. Leite e Ieda Mesquita, Ozima e três netos.
Read More

CINQUENTENÁRIO DE FALECIMENTO

Written by Administrator On Qua, 24 de Abril de 2019 15:46

Caríssimos amigos, em anexo foto e texto em comemoração

ao Cinquentenário de Falecimento de meu Pai, Alfredo Mesquita Filho.ita

ta.valerio@gmail.com

 

Dia 12 de abril passado fez cinquenta anos do desaparecimento do maior líder político municipal da terra de Auta de Souza. Uma vida pública exercida ao longo de mais de quarenta anos impossível ser memorizada de uma ou duas vezes. Quase sempre fatos isolados ou esquecidos emergem e são lembrados, aqui e acolá, por mentes privilegiadas que ajudam a moldar o perfil de quem já se foi, mas que deixou inesquecíveis lições de vida. Assim foi Alfredo Mesquita Filho, ex-prefeito de Macaíba (três vezes) e ex-deputado Estadual, também por três legislaturas, que nasceu em 23 de maio de 1901.

O traço predominante de sua personalidade era o despreendimento, o despojamento de bens materiais ou vantagens que lhes fossem, porventura, oferecidas. Esse legado grandiloquente de sua vida tive poucas chances de narrá-lo em várias notas biográficas que produzi, principalmente por ocasião do seu centenário de nascimento.

01) Integrava uma prole de seis irmãos herdeiros de um rico patrimônio em fazendas, rebanhos, lojas de tecidos e dinheiro quando sobreveio a morte do seu pai. Como não poderia deixar de ser, ocorreram inúmeras discussões e disputas entre os irmãos pelo espólio. Ao receber o seu quinhão percebeu que dois dos seus irmãos litigavam pessoalmente e na justiça, insatisfeitos pelo que lhes coubera. Numa atitude inusitada, ofereceu “de mão beijada” a sua parte na Loja Natal Modelo aos dois contendores e com isso sepultou a dissensão dos manos José e Vicente Mesquita.{jcomments on}

Read More

RECORDACAO DE UM GRANDE AMIGO

Written by Administrator On Sex, 12 de Abril de 2019 17:12

Alfredo Mesquita Filho ou, como era geralmente chamado, Mesquita, é o quarto filho do casal Alfredo Adolfo de Mesquita, alto comerciante e fazendeiro em Macaíba, neste estado e de Dona Ana Olindina de Mesquita, de prendas domésticas, prima legítima de seu pai.

Conheci Mesquita quando foi residir em Macaíba, pois o mesmo havia chegado de Recife, onde fazia seu curso superior. O seu pai, necessitando de seus serviços na firma comercial, mandou chamá-lo para assumir a gerência da mesma.
Fui trabalhar na firma Alfredo Mesquita & Cia., a maior daquela cidade, onde passei 14 anos.

Morei durante esse tempo em companhia de Mesquita, tendo encontrado no mesmo um verdadeiro irmão, compreensivo, prudente e leal. Nunca houve entre nós a menor discussão ou aborrecimento. Era um verdadeiro líder da rapaziada daquela época, pois sempre havia muitas festas e bailes aos quais comparecia toda a sociedade macaibense, sem distinção de cor política. Também nesses eventos, Mesquita era estimado por todos. Tinha inúmeros amigos, velhos e moços. Daquela época faziam parte das festas e dos bailes, além de minha pessoa, cito os amigos Francisco Cabral da Silva, Manoel Pereira dos Santos e João Meira Lima.

Read More

Cruzeiro F. C. 1953

Written by Administrator On Sex, 29 de Março de 2019 17:01

Time do Cruzeiro F. C. quando foi campeão invicto no Primeiro Torneio Municipal, no ano de 1953. Era Presidente do clube, o saudoso Raimundo, com o técnico Nestor.

Fonte: Acervo Instituto José Maciel (Caxangá)
Read More

Pregos tortos

Written by Administrator On Sex, 29 de Março de 2019 16:09

Nosso complexo de vira-lata, para usar a ex-pressão criada pelo genial Nelson Rodrigues, aquele que conhecia a alma popular brasileira, em nada melhorou na sua evolução genética. Aqui a arte da desqualificação atingiu os píncaros da gló-ria pelo avesso. A cada gestão governamental o trade oficial volta a regurgitar vitórias que a prática desmonta. E ai de que ousar sustentar uma crítica. Acaba com a pecha de pobre invejoso que fala por não ter sido capaz de vencer na vida.Nos últimos dias, o Rio Grande do Norte, por denúncia deste jornal, tem assistido a uma revela-ção que se manteve bem escondida do noticiário: as tarifas cobradas de voos nascido aqui são em média 80% mais caras, em alguns casos chegam a mais de 100%, enquanto nosso trade anda pe-lo mundo a gastar nossos pobres reais. Retorna com as mais imaginárias conquistas que anunciam, quando na verdade se descobre, tempos depois, as malas vazias que trazem de volta. Nosso maior delírio, o que nos fez baixar as alíquotas do querosene para aviação, foi quando surgiu a notícia que a Latan instalaria no aeroporto de Natal o grande e revolucionário Uber, transfor-mando nosso destino num terminal de passageiros e cargas. Algum tempo depois, três companhias estavam instaladas no Ceará, uma nacional e duas internacionais, além de um em Recife. E ficamos a ver navios, aviões, fantasmas, lobisomens e, quem sabe, a besta-fera.

Read More

O MAGNÍFICO

Written by Administrator On Qui, 07 de Fevereiro de 2019 16:24

Se alguém tinha mérito para ser chamado de Magnífico, este era Onofre Lopes da Silva, fundador e primeiro reitor da nossa UFRN. Devo dizer que eu mesmo nunca me senti confortável com o título pomposo estabelecido por decreto federal. Um dia, cheguei a sugerir que o Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras, então colegiado máximo universitário, pedisse a redução do tratamento. Bastava a designação reitor, aquele que rege, que já exalta muito. Ninguém aceitou a sugestão.

Passei a me divertir com o tratamento. Ao governador Geraldo Melo, que me perguntou se já poderia me chamar de Magnífico, respondi ao amigo que bastava me chamar de formidável. Ganhei dele o apelido de formidável.

Qual o legado do Dr. Onofre? O desafio foi-me dado quando fui chamado pelo presidente da Academia de Medicina (Matias Maciel) na Associação Médica para revelar em uma palestra.

Read More

Reuniao de amigos

Written by Administrator On Qui, 07 de Fevereiro de 2019 15:59

Read More

Honras a Giselda Trigueiro

Written by Administrator On Qui, 07 de Fevereiro de 2019 15:53

Se fosse viva, Giselda Trigueiro teria 85 anos de idade no próximo 18 de fevereiro de 2019. Nasceu em Vila Velha, Ceará, e faleceu em Natal, aos 52 anos, vítima de câncer de mama. Graduou-se no Recife, nos cursos de filosofia e de medicina, e, em 1957, casou-se com o médico natalense Kerginaldo Trigueiro, seu colega na Faculdade. A família se completou com os nascimentos de Franca, Gustavo e Carla. Os dois primeiros seguiram a profissão dos pais, e a mais nova optou pela área do direito. Muitas pessoas somente conhecem o nome Giselda Trigueiro, porém, não sabem o quanto a vida dessa mulher representou para a medicina do Rio Grande do Norte. Não só para a medicina, mas também para diversas outras atividades, pois ela engrandeceu o cenário humano desta terra, com sua participação efetiva e com sua simpática presença. O único hospital de doenças infecto-contagiosas do Estado tem o seu nome; nada mais justo, porquanto, a essa área de estudos, ela dedicou todo seu empenho de médica exemplar e de sapiente mestra.

Read More

Centenario de nascimento de Alinio Cunha de Azevedo

Written by Administrator On Qua, 23 de Janeiro de 2019 17:07

Hoje é o centenário de nascimento do meu pai, Alinio Cunha de Azevedo. Nascido em 21.01.1919  e  falecido em 02.02.2003, era natural de Jardim do Seridó (RN), filho de Antônio Antídio de Azevedo e Alice Cunha de  Azevedo. Seu pai foi tabelião público, poeta e trovador, membro da Academia Norteriograndense de Letras, assim como seu sogro, o professor e advogado Francisco Ivo Cavalcanti. Sua mãe Alice, católica praticamente, membro de tradicional família seridoense, filha do coronel Felinto Elysio de Oliveira  Azevedo,  deputado  provincial na Monarquia por dois mandatos e deputado estadual na República por sete mandatos, havido sido presidente da Assembleia Legislativa do Estado e nessa condição, por duas vezes, exerceu na interinidade o Governo do Estado do RN. Era irmão de Max Cunha de Azevedo, professor universitário aposentado e Ednah Cunha de Azevedo, alta funcionária do INPS, já falecida.

Read More

A lanterna de Diogenes da Cunha Lima

Written by Administrator On Qua, 23 de Janeiro de 2019 16:14

Poeta, escritor e advogado, Diógenes da Cunha Lima realizou-se nas variantes de sua vocação, tornando-se um intelectual respeitado. No entanto, é a sua simples figura humana que me desperta maior admiração. Homem cordial, não apenas afável, acolhedor, mas, principalmente cordial por artes do seu imenso coração novacruzense.

Câmara Cascudo, seu mestre, com quem conviveu de perto, definiu-o numa dedicatória, em livro de sua autoria: “Ao meu querido Diógenes, cuja lâmpada é o coração”. Assim se expressando, Cascudo faz alusão ao filósofo grego Diógenes, discípulo de Aristóteles, que, certa vez, saiu às ruas de Atenas com uma lâmpada em punho, à procura de um homem de bem.

Nosso Diógenes, como está visto, também busca o próximo, ou seja, o concidadão, em sua inteireza, mas, ao invés do seu xará grego, que usou, ironicamente, uma lanterna, Diógenes serve-se do coração…

Nessa permanente cordialidade (do latim – cor, cordis: coração) ele pode até mesmo ir de encontro à razão, isto é, afrontar o que se convenciona ter como certo e justo. Quando, por exemplo, quer fazer algo a favor de uma pessoa amiga, desconhece barreiras, vai em frente, decidido, e só descansa após atingir o seu objetivo. Neste sentido torna-se voluntarioso.

Conheço-o desde os tempos da velha Faculdade de Direito, na Ribeira, onde, por volta de meados da década de 60, eu estudava, e ele, ainda muito jovem, atuava como professor ou monitor – não me lembro bem – no Departamento de Prática Jurídica.

Tenho acompanhando, atentamente, a sua trajetória na Literatura e na Vida Literária do nosso Estado.

Read More

Sao Paulo VI e Santo Oscar Romero

Written by Olimpio Maciel On Seg, 15 de Outubro de 2018 15:46

Dom Jaime Vieira Rocha
Arcebispo de Natal

Queridos irmãos e irmãs!    Neste domingo, 14 de outubro, durante a XV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, que acontece desde o dia 3 até o dia 28, o Papa Francisco celebrará a Canonização dos Beatos Paulo VI e Oscar Romero, duas testemunhas da fé do século XX, e luminares dessa mesma fé para o século XXI. O Beato Paulo VI, Papa, nasceu em Concesio, província de Brescia, na Itália, no dia 26 de setembro de 1897. Em 21 de junho de 1963 foi eleito Sumo Pontífice e governou a Igreja até o dia 6 de agosto de 1978, data de sua morte. O Beato Oscar Romero, Arcebispo de San Salvador, em El Salvador, na América Central, nasceu no dia 15 de agosto de 1917, em Ciudad Barrios. Em 25 de junho de 1970 foi nomeado bispo auxiliar de San Salvador e em 1974 transferido para a diocese de Santiago de María. Em 3 de fevereiro de 1977 foi nomeado Arcebispo de San Salvador. Em 24 de março de 1980 foi assassinado quando celebrava a Eucaristia.

Read More

Reconstituo, em imaginação, os espaços ensolarados, o perfil das casas humildes, a forma espectral das pessoas interioranas que povoam tranqüilas e displicentes, universo urbano da cidade de macaíba do tempo em que eu menino a conheci. Meu avô Olympio Jorge Maciel, é quase uma figura lendária par os meus olhos encantados. Acompanho com amor os movimentos do seu rosto em que há uma profunda sabedoria humana, uma doçura compreensiva de quem conhece as fraquezas do seu semelhante e está disposto a perdoar, uma segurança humilde, uma força moral sem ostentação ou prepotência. Um homem integro de palavra firme, de compromissos invioláveis, amigo dos amigos em quaisquer horas, predisposto ao sacrifício da solidariedade mais indobrável, insubornável, inabalável, na defesa de seus princípios e convicções. Vejo-o a me olhar e em seus olhos leio o segredo de todos os mistérios existenciais: a dedicação ao trabalho, a lealdade à família, a fé espiritual, a personalidade marcante, o caráter afirmativo, a capacidade, disfarçada pelo pudor, de querer bem e de fazer o bem instintamente, mesmo a possíveis inimigos gratuitos, apenas por respeito e por amor ao próximo. Haverá outro sentido para a vida além daquele que resulta da decisão de assumir um compromisso existencial de dignidade, de indisposição, de valorização complexa e contraditória e, no entanto, sagrada, criativa, grandiosa condição humana? Leia mais...

‘Coragem!’, documentário sobre dom Paulo Evaristo Arns, estreia nesta quinta

E-mail Imprimir PDF

Dom Paulo Evaristo Arns. FOTO LENA VETTORAZZO /AE

Durante 1h15, filme escrito e dirigido pelo jornalista Ricardo Carvalho exibe o resultado de quatro anos de 'ourivesaria', como ele próprio define a coleta de informações sobre o cardeal morto há um ano, incluindo reportagens, encontros pessoais, fotos, gravações e revelações importantes, entre elas a reunião com o general Médici, presidente no período mais violento dos anos de chumbo.

Estreia nesta quinta-feira, 14, o documentário ‘Coragem! As muitas vidas do cardeal D Paulo Evaristo Arns”, escrito e dirigido pelo jornalista Ricardo Carvalho. A data, 14 de dezembro, marca um ano da morte de Dom Paulo. O documentário poderá ser visto no Espaço Itaú de Cinema em São Paulo, Rio, Curitiba, Porto Alegre, Salvador, Belo Horizonte, Brasília e Santos. Em São Paulo, o Cine Caixa Belas Artes vai exibir o filme entre os dias 14 e 20.

Durante 1h15, ‘Coragem’ – uma das virtudes do cardeal que enfrentou a ditadura militar – exibe o resultado de quatro anos de ‘ourivesaria’, como o próprio Carvalho define a coleta de informações armazenadas sobre o cardeal, como reportagens, encontros pessoais, fotos, gravações. Leia mais...

 
 Natal/RN - Brasil,