Instituto José Maciel

Depoimentos

Estatísticas do Site

Membros : 483
Conteúdo : 626
Links da Web : 6
Visualizações de Conteúdo : 832768

Pessoas Online

Nós temos 69 visitantes online

Dra. Joaquina Fernandes

E-mail Imprimir PDF
Dra. Joaquina Fernandes entrega instrumentos pertencentes ao Dr. Raul Fernandes ao Memorial da Medicina-RN.
 

Os 100 anos do Hospital Universitário

E-mail Imprimir PDF

               A assistência médico-hospitalar na capital do Rio Grande do Norte, no principio do século passado era prestada unicamente no Hospital de Caridade, chamado de Salgadeira, no lugar onde hoje funciona a Casa do Estudante. Fora criado pelo presidente Passos, por volta de 1856 para enfrentar uma epidemia de peste que assolou a capitania. No pacote foi construído o cemitério do Alecrim com a proibição do enterro de pessoas no chão das capelas e igrejas. O hospital recebera o nome de Salgadeira por haver sido construído no lugar de uma antiga feira de carnes salgadas, um arremedo de arquitetura de um hospital. – Não era um estabelecimento modelar, mas um depósito de doentes desenganados, moribundos e pestilentos que as famílias abandonavam à própria sorte. Um prático de enfermagem funcionava como anjo da guarda, muito mais ajudando a morrer do que a curar. – (ARAUJO, iaperi. História da Faculdade de Medicina). Era dirigido pelo médico Pedro Soares com o auxilio dos doutores Afonso Barata e Segundo Wanderley.
               A situação do hospital era tão critica, que os próprios médicos do corpo clínico, no final de 1905 pediram ao governador Alberto Maranhão a sua desativação, o que foi feito em beneficio dos próprios doentes.

Leia mais...
 

Um Hospital Centenário

E-mail Imprimir PDF

O livro História da Cidade do Natal, de Câmara Cascudo, registra que o Governador Alberto Maranhão, criou, em 21 de agosto de 1909, um novo hospital, para substituir o Hospital da Caridade, primeiro nosocômio de Natal.

Uma residência de sua propriedade, no monte Petrópolis, foi adaptada e recebeu o nome de Hospital Juvino Barreto, numa homenagem a um homem, industrial e filantropo, considerado um “modelo de bondade e altruísmo” (SARINHO, 1988).

Em 12 de setembro de 1909, com18 leitos, o hospital foi inaugurado. A direção foi entregue ao Dr. Januário Cicco que também atendia a todos os casos dos doentes hospitalizados, inclusive parturientes, já que a cidade não tinha maternidade, além dos pacientes que vinham ao ambulatório, o único que existia na cidade (SARINHO, 1988; ARAÚJO, 2007).

Com a demanda de pacientes cada dia maior e o número de leitos insuficientes, com a ajuda da subvenção que recebia do Estado e algumas economias, o diretor ampliava o espaço físico e construía novas instalações, destinadas aos poucos pacientes particulares.

Leia mais...
 

Maternidade Escola Januário Cicco

E-mail Imprimir PDF

Fundada em 18 de março de 1928 e só inaugurada em 12 de fevereiro de 1950, a Maternidade hoje é referencia em alta complexidade para o Rio Grande do Norte.

Sonho do médico Januário Cicco, a Maternidade Escola foi planejada desde quando foi reformada a antiga casa de veraneio do Governador Alberto Maranhão, no alto do monte de Petrópolis, de onde se descortinava o mar, para se transformar no Hospital de Caridade em 1909.

No Hospital foi criada uma enfermaria para Obstetrícia sob os cuidados do Dr. Januário Cicco, por sinal único profissional da Medicina a clinicar no Hospital até 1917.

Leia mais...
 
 Natal/RN - Brasil,