Instituto José Maciel

Depoimentos

Estatísticas do Site

Membros : 488
Conteúdo : 627
Links da Web : 6
Visualizações de Conteúdo : 843503

Pessoas Online

Nós temos 18 visitantes online

Por que ruiu a ponte de Macaiba?

E-mail Imprimir PDF

A imprensa local noticiou há dias, o desabamento da ponte de Macaíba, sobre o rio Jundiaí, afluente do Potengi, fato esse ocorrido em 28 de junho findo às 9 horas da manhã.

A velha ponte foi construída por meu pai, no ano de 1904, quando as únicas viaturas daquele tempo, eram, apenas, carroças e carros de boi.

Edificada sobre a rocha, com cinco arcos em forma de abóboda, que davam acesso a correnteza das águas provocadas pelas enchentes do rio, não poderia ruir desastrosamente.

As duas partes principais de uma ponte, são: a infraestrutura com os elementos de apoio, como sejam – fundamentos, pilares, contrafortes etc., e a superestrutura com a armadura e o leito para o trafego em geral. Tudo isso foi executado com a segurança, o que se prova pela solidez e resistência a muitas enchentes, como as de 1905, 1924 e de 1940, quando as águas subiram além de um metro do seu tabuleiro, mostrando-se orgulhosa de si mesma, porque a tudo desafiou.

Leia mais...
 

Desfile Militar na 2ª Guerra em Natal/RN - Brasil

E-mail Imprimir PDF


 
 
   

Dr. Nicola Casal Caminha

E-mail Imprimir PDF

Nicola Casal Caminha (Cadeira No. 45)
Membro Titular

Secção de Medicina
Cadeira No. 45 - Patrono: Olympio Olinto de Oliveira
Eleito: 19/08/1976 - Posse: 09/11/1976 - Sob a Presidência de Edgard Magalhães Gomes
Saudado por: Clementino Fraga Filho
Antecessor: Mario Olinto de Oliveira
Falecido: 06/01/1995

Nasceu em 6 de dezembro de 1910, em Campo Grande (MT).

Filho de Rogelio Casal Caminha e Ana Baptista Caminha.

Graduou-se pela Faculdade de Medicina da UFRJ, em 1934. Especializou-se em Radiologia nos EUA e na Suécia.

Em fins de 1938, foi nomeado médico-assistente da Faculdade Nacional de Medicina. Livre Docente na Escola de Medicina e Cirurgia com a Tese: “Radiologia das Otites Colesteatomatosas” (1943), assunto a que se dedicava desde 1940, quando tinha resolvido especializar-se em Radiologia Otológica, e na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade da Guanabara, com a Tese “A Radiologia dos Tumores Malignos do Rino Faringe”. As duas instituições eram as únicas que possuíam Cadeira de Radiologia no Rio de Janeiro, na época. Esta última, cujo Titular era o Prof. Manoel de Abreu, ficou vaga após o falecimento do mesmo. Todavia, após uma decisão da Congregação, a Cadeira foi extinta, causando grande decepção do Prof. Caminha, que decidiu nunca mais pensar em Cátedra, Concurso ou o que fosse para Professor de Radiologia.

Leia mais...
 
 Natal/RN - Brasil,